sebenta de anotações esparsas, pensamentos ociosos, reflexões cadentes, poemas difusos, introspecções de uma filosofia mais ou menos opaca dos meus dias (ou + reminiscências melómanas, translúcidas, intra e extra-sensoriais, erógenas, esquizofrénicas ou obsessivas dos meus dias)
-
cahier de notes éparses, pensées oisives, réflexions filantes, poèmes diffus, introspections d'une philosophie plus ou moins opaque de mes journées (ou + de réminiscences mélomanes, translucides, intra-sensorielles et extra-sensorielles, érogènes, schizophrènes ou obsessionnelles de mes journées)

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Estrangeiros residentes já são mais de 200 mil no Luxemburgo

2007-2008/ Segundo os últimos números do Statec
Luxemburgo: 3 mil novos portugueses num só ano

Segundo os últimos números do Instituto luxemburguês de estatísticas, Statec, divulgados em 22 de Maio, o número de portugueses que residem oficialmente no Grão-Ducado subiu de 73.700 para 76.600 pessoas, entre 2006 e 2007.
Apesar de oficiosamente se calcular que esse número ultrapasse já os 80 mil, o crescimento oficial registado foi de cerca de três mil portugueses.
Se analisados os números do Statec nos últimos 30 anos referentes à imigração portuguesa no Luxemburgo, o número de pessoas com nacionalidade lusa aumentou cerca de duas vezes e meia entre 1981 e 2008, destacando-se uma verdadeira "explosão" exponencial nos últimos anos.
Enquanto a população portuguesa no Luxemburgo cresceu em cerca de 10 mil indivíduos entre 1981 e 1991, duplicou esse crescimento nos dez anos seguintes (1991-2001) e precisou de apenas quatro anos (entre 2002 e 2006) para que voltasse a aumentar para mais 10 mil pessoas, com especial destaque para o ano de 2004, em que num só ano se registaram mais 3.500 indivíduos.

PORTUGUESES NO LUXEMBURGO

1981: 29.300
1991: 39.100 (+ 9.800)
2001: 58.700 (+ 19.700)
2002: 59.800 (+ 1.100)
2003: 61.400 (+ 1.600)
2004: 64.900 (+ 3.500)
2005: 67.800 (+ 2.900)
2006: 70.800 (+ 3.000)
2007: 73.700 (+ 2.900)
2008: 76.600 (+ 2.900)
(* segundo o Statec)

Habitantes do Luxemburgo são quase 500 mil
O peso da imigração no país: estrangeiros residentes ultrapassam pela primeira vez a fasquia dos 200 mil


Segundo o Repertório Geral das Pessoas Físicas, o saldo migratório no Luxemburgo em Janeiro de 2008 era positivo, com + 6.001 pessoas, ou seja, 16.675 chegadas e 10.674 partidas.
A 1 de Janeiro de 2008, o número de estrangeiros residentes ultrapassou pela primeira vez a fasquia das 200 mil pessoas, registando o Grão-Ducado actualmente 205.900 cidadãos não luxemburgueses no seu território.
Entre os estrangeiros residentes, foi a comunidade portuguesa a que maior aumento demográfico verificou (ver texto acima).

Os italianos residentes (cerca de 19 mil) têm vindo a estagnar desde 1991 e os belgas mantêm o mesmo número que em 2005 e 2006 (cerca de 16.500). Entre 2007 e 2008, os franceses residentes passaram de 25.200 para 26.600 (+ 1.400) e os alemães de 11.300 para 11.600 (+ 300).

"A população autóctone estagnou e sem as naturalizações o seu número teria mesmo diminuído", garante Statec

O Statec recorda que em 30 anos, a população total residente no Grão-Ducado aumentou em mais de 120 mil habitantes: o país contava 364 mil habitantes em 1981; 384 mil, em 1991; e 439 mil, em 2001. Segundo os últimos dados divulgados na quinta-feira passada pelo Statec, a população total do Luxemburgo era em 1 de Janeiro de 2008 era de 484 mil habitantes. Um ano antes, a população total residente contava 476 mil pessoas.

Comparativamente aos países vizinhos, este crescimento demográfico pode ser considerado excepcional, sublinha o Statec, destacando o papel preponderante da imigração na demografia.
"A população autóctone viu os seus efectivos estagnar e sem as naturalizações o seu número teria mesmo diminuído", frisam os responsáveis daquele organismo. Efectivamente, o número destes nem chegou a subir uma dezena de milhar nas três últimas décadas: os cidadãos nacionais eram 268.800 em 1981, e são actualmente cerca de 277.900.
A média anual do saldo migratório no Luxemburgo na década de 1990-2000 era superior a 10 ‰ (dez por mil), enquanto no resto da União Europeia dos 15 esse número se ficava pelos 2,3 ‰.

José Luís Correia (in Contacto, 28.05.08)

(Foto: JLC/Junho de 2006, Dois a três mil portugueses costumavam juntar-se junto à Gare da cidade do Luxemburgo para celebrar as vitórias de Portugal no Mundial de 2006. O mesmo "ameaça" repetir-se a partir de 7 de Junho :-)

1 comentário:

bernard n. shull disse...

i did a little research after you told me about your "thing", and if you want a way to make more money using your your blog you can enter this site: link. bye.