sebenta de anotações esparsas, pensamentos ociosos, reflexões cadentes, poemas difusos, introspecções de uma filosofia mais ou menos opaca dos meus dias (ou + reminiscências melómanas, translúcidas, intra e extra-sensoriais, erógenas, esquizofrénicas ou obsessivas dos meus dias)
-
cahier de notes éparses, pensées oisives, réflexions filantes, poèmes diffus, introspections d'une philosophie plus ou moins opaque de mes journées (ou + de réminiscences mélomanes, translucides, intra-sensorielles et extra-sensorielles, érogènes, schizophrènes ou obsessionnelles de mes journées)

quarta-feira, 25 de junho de 2008

O que falta no Luxemburgo:


  • Uma Loja Fnac
  • Hard Rock Café
  • Planet Hollywood
  • Abertura das lojas além das 18 horas e ao domingo, dos bares e discotecas além das 3h da manhã, i.e., o Estado deve abster-se de regulamentar o tempo livre e ser menos restrito com os horários da nightlife
  • Abertura do posto de burgomestre aos candidatos cidadãos europeus, como previsto pela directiva europeia (realidade em 2011)
  • Acesso à Função Pública para cidadãos europeus
  • Atendimento esmerado, atencioso e profissional nas lojas
  • Bandeiradas de táxi mais baratas
  • Café e bica nos bares depois das 22h
  • Completar a Circular a Norte da cidade do Luxemburgo
  • Mais esplanadas ao ar livre fora do centro das cidades, bares à beira-lago, beira-rio, etc.
  • Ligar a A1 de Capellen à A13 (Collectrice), em Pétange
  • Ligar a A13 (Collectrice) de Bascharage à auto-estrada de Longwy (França) e Athus (Bélgica)
  • Ligar a A13 em Remich à A1 em Grevenmacher
  • Ligar a A4 de Esch à auto-estrada Longwy-Metz
  • Ligar a A7 em Lorentzweiler à A1 em Cappellen
  • Ligar a A7, de Ettelbruck a Weiswampach (fronteira extrema Norte do país)
  • Mais interculturalismo e cosmopolitismo (apesar de mais de 170 nacionalidades presentes estas pouco se misturam...)
  • Mais tolerância
  • Menos chauvinismo de autóctones e alóctones
  • Poder comer a qualquer hora sem ser numa bomba de gasolina
  • Um Starbuck's
  • Peças de teatro em português
  • Um canal de televisão nacional em francês e/ou inglês
  • Um ciclo de cinema português, à semelhança do espanhol ou do italiano
  • Um Parlamento mais democrático (eleito por mais de 50% da população, o que não é manifestamente o caso hoje)
  • Um semanário desportivo em francês e/ou alemão
  • Uma Casa de Fados
  • Rulotes com cachorros e bifanas
  • Uma rádio francófona e/ou anglófona nacional
  • Uma só divisão de futebol mas ... profissional
  • Um verdadeiro estádio
  • Virgin Megastore
  • Eléctrico ou Funiculares: Pfaffenthal-Kirchberg, Pfaffenthal-centro da capital, Neudorf-Kirchberg, Weimerskirch-Kirchberg, Rollingergrund-Limpertsberg, Grund-Howald, Bonnevoie-Cents, Hamm-Cents-Weimershof-Kirchberg, Clausen-Cents, etc.
  • Burger King (realidade em Maio de 2011)
  • Autocarros mais frequentes ao fim-de-semana para e da capital para a província
  • Mais descentralização das instituições públicas e empresas
  • Mais bairros como o Kirchberg e Belval (por ex.: a Cloche d'Or é uma zona fantasma após o crepúsculo)
  • Sol & Praia
  • Menos trânsito e estradas mais fluídas em hora de ponta
  • Mais habitação social q.b. para estagnar os preços inflacionários do imobiliário privado
  • Revitalizar as margens do rio Alzette e toda a antiga zona industrial entre o Grund e o Verlorenkost, na capital
  • Revitalizar as margens do rio Alzette em Esch/Alzette
  • Mais bibliotecas públicas
  • Livrarias abertas até às 22h
  • Uma boa livraria portuguesa, ibérica ou ibero-americana (fica a ideia para os potenciais investidores)Lista em construção...

1 comentário:

Vanessa Buffone disse...

Pois, Gaspar, aqui parei por procurar uma livraria no Luxemburgo, para comprar uns livrinhos em português... não há maneira mesmo?
Mercado negro, feira, livro usado, tudo menos a internet!
Podendo, entre em contato!
Abraços,
Vanessa Buffone - vbuffone@gmail.com